Eletricidade: As 7 vantagens do autoconsumo.

As empresas portuguesas já podem produzir e consumir a sua própria energia, possível agora com a nova lei do autoconsumo, o que se pode traduzir em inúmeras vantagens para as empresas, desde logo porque deixam de estar sujeitas às oscilações dos preços da energia.

Para explicar as vantagens para as empresas nacionais do novo modelo de autoconsumo de energia, a Ikaros-Hemera, empresa especializada na implementação e monitorização de sistemas solares fotovoltaicos, decidiu enumerar sete vantagens:

1. As empresas deixam de estar expostas à variação dos preços eletricidade: reduzem a sua exposição à flutuação futura dos preços da eletricidade naquela parcela de energia que passaram a produzir. Com o auto consumo garante-se um preço fixo da eletricidade para os 25 anos seguintes à instalação do sistema solar.

2. Redução de custos: a produção própria permite que as empresas reduzam os seus custos com a energia elétrica, pois deixam de comprar essa energia auto-produzida à rede, permitindo um aumento da sua competitividade face aos seus concorrentes.

3. Produção de energia 100% limpa: as empresas que apostem no modelo de autoconsumo passam a integrar um lote de organizações cada vez mais reconhecido pela sua estratégia de sustentabilidade e imagem verde. A energia produzida através do solar fotovoltaico contribui para a redução das emissões de gases que contribuem para o efeito de estufa.

4. Retorno do investimento: o investimento em sistemas solares fotovoltaicos, no enquadramento do autoconsumo, permite paybacks entre os 6 e os 9 anos. Este retorno está associado ao ótimo dimensionamento dos sistemas.

5. Eficiência energética: altera-se o paradigma relativo ao investimento no solar fotovoltaico, que passa agora a ser visto como uma ferramenta de eficiência energética, afastando-se, assim, do estigma de estar associado a subsídios estatais. Assim sendo, os sistemas deverão ser muito bem dimensionados por forma a maximizar a rentabilidade deste investimento em solar.

6. Vantagem para consumidores regulares de eletricidade: as empresas com perfis de consumo de eletricidade mais regular poderão mais facilmente minimizar os excedentes de energia a vender na rede e terão melhores retornos nos investimentos que fizerem em solar fotovoltaico.

7. Rentabilização de ativos parados: empresas com coberturas nos seus edifícios ou parcelas de terreno sem utilização podem aproveitá-las para produzir energia, rentabilizando ativos que de outra forma não têm utilização.

O diretor-geral da Ikaros Hemera, Duarte Caro de Sousa, sublinha a importância de cada empresa analisar de forma estruturada a potência adequada a instalar em cada empresa. “As regras do autoconsumo vão obrigar as empresas do setor a requalificarem-se e vai obrigar a que haja um trabalho muito mais cuidado de dimensionamento dos sistemas solares fotovoltaicos”.

Acrescentando, “cada cliente tem um perfil de consumo específico, e as empresas do setor vão passar a ter de saber aconselhar o cliente e calcular adequadamente a potência a instalar em cada situação.”

Sublinha ainda que “no regime anterior, as empresas focam-se na quantidade da potência, que quanto maior mais benefícios daria”. Mas, agora, com o novo modelo, “as empresas do setor devem passar a focar-se mais no consumo do cliente. O risco de começarmos a ter situações mal dimensionadas e clientes insatisfeitos é muito elevado. Este é o verdadeiro desafio da nova legislação”.

Leia mais Dólar e crescimento orgânico levam JP Morgan a subir target da EDP Renováveis

A Ikaros Hemera foi fundada em 2011, e o seu primeiro projeto de autoconsumo foi instalado na Adega da Falua S.A., que pertence à Sociedade João Portugal Ramos. A Ikaros-Hemera é uma empresa especialista na implementação e monitorização de sistemas solares fotovoltaicos de média e grande dimensão. A Ikaros-Hemera surge vocacionada para a produção fotovoltaica no mercado empresarial e para a conceção de modelos de negócio adequados a cada cliente, numa ótica de investimento financeiro.

http://www.dinheirovivo.pt/economia/interior.aspx?content_id=4408988&page=-1

Anúncios

Deixar uma resposta. Leave a reply.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s