Hábitos irritantes que não deve repetir num balneário.

Ir ao ginásio faz parte da rotina de muitos homens, mas o tempo passado nos balneários é algo que a maioria prefere esquecer. Se faz alguma destas coisas, talvez seja hora de mudar de hábitos.

Um homem com o mínimo de bom senso sabe manter-se no seu cantinho sem dar nas vistas quando está num balneário. Este homem, bem ciente das regras de etiqueta do ginásio, sabe que passar despercebido é essencial e espera que os outros partilhem do mesmo bom senso que ele.

Felizmente, estes são a maioria. Mas, depois, há quem não tenha noção. Aqui estão, 8 infrações mais comuns identificadas pelo inglês Telegraph. Mas não é preciso ir a Inglaterra para os reconhecer.

1. O desodorizante tóxico

A maioria dos homens, nos balneários, respeita o espaço pessoal dos outros e restringe as conversas ao essencial. Está tudo muito bem, até pegarem no desodorizante de spray. Aí tornam-se autênticos homens das cavernas a apontar o objeto por todo o lado e as vitimas têm que salvaguardar as suas vidas sustendo a respiração ou tapando a cara com o pedaço de tecido mais próximo. Neste caso até as meias sujas são válidas. Antes isso do que ficar intoxicado com o cheiro a Axe de chocolate. Homens: isto tem que parar! Não é difícil usar desodorizante de spray de uma maneira socialmente aceite. É só apontar para a axila (sim, a zona mais peluda debaixo do braço), carregar num botãozinho e soltá-lo durante 1 segundo ou 2. Parece exequível. 

2. Flatulência indirecionada

Funciona mais ou menos como o desodorizante de spray, mas mais perigoso e inaceitável. Só porque estão nus, não o torna admissível. 

3. Exibicionistas

Alguns homens adoram exibir as suas partes íntimas ao balneário inteiro, como se estivessem sozinhos numa sala de espelhos. Por favor, guardem para vocês. Atenciosamente. Assinado: todos os homens, hetero ou homossexuais, com bom gosto do balneário.  

4. Pelos no lavatório

Chegar ao lavatório para fazer a barba e encontrar o lavatório repleto dos pelos do barbudo anterior. A quem é que nunca aconteceu? Vá lá, basta passar um pouco de água no lavatório e fica logo limpo e ninguém se chateia. Isto também se aplica àqueles que decidem aparar os pelos dos sovacos no espelho. Arrepiante, no mínimo.  

5. Procura de espaço

Selecionar um espaço para secar e vestir é um operação muito delicada: não pode ser num espaço muito pequeno sem liberdade de movimentos, mas também não se pode estar a ocupar imenso espaço com roupas espalhados por todo o lado, sem ter em atenção os colegas do lado. Infelizmente, o bom senso falha mais uma vez, e muitos homens gostam de espalhar os seus pertences por todo o lado.

6. Cantar, assobiar, emitir qualquer som que crie melodia ou ritmo

Esta parece explicar-se por si. As vossas interpretações do Agora Não Me Toca não são para consumo público. Reservem-nas para a privacidade da vossa banheira.  

7. Pôr música no telemóvel

É só ligeiramente mais suportável do que a cantoria de chuveiro, mas também quebra as regras de respeito do balneário. Se precisam de ouvir música enquanto mudam de roupa, sugerimos uns headphones, já foram inventados há uns aninhos e estão à venda em qualquer lojinha do bairro.

8. Banhos Dourados

Só porque não o conseguimos ver a soltar um xixi discreto durante o banho, o cheiro nem sempre dá para esconder. É verdade que é ecológico e ajuda a poupar água. Mas, em duches públicos é completamente inaceitável. Os urinóis existem para alguma coisa.

Ler mais aqui

Anúncios

Deixar uma resposta. Leave a reply.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s