Depois dos carros, as televisões: Samsung terá alterado testes de consumo energético

Depois da Volkswagen, o foco está agora no fabricante de electrónica de consumo, que poderá estar a utilizar um sistema que diminui os consumos de energia das televisões nas fases de teste.

A Samsung, líder mundial de ‘smartphones’ e uma das maiores empresas de electrónica de consumo, poderá estar a utilizar um sistema que diminui os consumos de energia das televisões durante as fases de teste, antes destas chegarem às lojas, refere o jornal “The Guardian”, citando um teste realizado pelos laboratórios independentes da Complian TV.

Os dados recolhidos pela Complian TV sugerem a instalação de um sistema que adapta a energia consumida pelos dispositivos quando estes estão em avaliação, o que resultaria na manipulação dos resultados.

O jornal avança que a Comissão Europeia (CE) garantiu que vai investigar o caso e restringir os regulamentos em vigor sobre a eficiência energética dos dispositivos tecnológicos dos televisores “made by Samsung”. Em média, um televisor costuma consumir 10% do uso típico de electricidade de uma casa.

A Samsung garante que os televisores não possuem qualquer tipo de mecanismo que altere os resultados reais dos testes laboratoriais. “Esta não é uma funcionalidade que apenas se active durante os testes de conformidade”, avançou um porta-voz da tecnológica sul-coreana, acrescentando que “pelo contrário, esta é uma característica ‘out of the box’, que reduz a energia sempre que é detectado um vídeo em movimento”.

A funcionalidade chamada ‘motion lighting’ foi aprovada pela Comissão Internacional Electrotécnica e serve para “modelar melhor o nível médio imagético”, explicou a Samsung. Como resultado em recorrer a esta funcionalidade, as televisões da marca são capazes de reduzir as definições de luminosidade em determinadas condições e, como consequência, consomem menos energia apesar de transmitirem menos imagens em movimento.

A ComplianTV já antes tinha sugerido a existência deste tipo de mecanismos nos televisores, mas só agora apontou o nome da Samsung. Contudo, a mesma fonte diz que os resultados obtidos não significam necessariamente que seja um caso de fraude da Samsung, mas antes um procedimento pouco realista durante as fases de teste.

O jornal “The Guardian” adverte que a Comissão Europeia clarifica que “a utilização de kits fraudulentos é ilegal e que os produtos que se comportem de forma fraudulenta em condições de teste não podem ser considerados”.

A noticia da Samsung ter um sistema que diminui os consumos de energia das televisões surge na mesma altura em que a fabricante Volkwagen é acusada de fraude por ter instalado um software que manipula durante a fase de testes os resultados reais relativos a emissões de gases nocivos.

economico

Anúncios

Deixar uma resposta. Leave a reply.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s