Carta de Condução – Novas Regras e Prazo para a Renovação!

O Decreto-Lei n.º 40/2016, de 29 de Julho, que alterou o Regulamento da Habilitação Legal para Conduzir, procedeu a algumas alterações no que respeita ao processo de emissão de títulos de condução dos quais destacamos:

– A informação constante da carta de condução passa a estar integrada com a informação constante do Cartão de Cidadão, o que permite que a alteração de morada e a recolha de dados biométricos (fotografia e assinatura) seja realizada de uma única vez;

– O atestado médico passará a ser transmitido eletronicamente pelo Ministério da Saúde ao IMT, I. P., permitindo o registo automático das inaptidões e/ou restrições e adaptações;

– O prazo de validade para novas cartas de condução aumenta de 10 para 15 anos;

– A retirada da morada da face do documento;

– A revalidação das cartas de condução de qualquer categoria determina a revalidação das outras, desde que o atestado médico emitido para efeitos de revalidação a elas faça menção;

– A harmonização dos prazos de validade, dos requisitos de aptidão física e mental e os demais requisitos necessários à obtenção de um título de condução em Portugal, designadamente os requisitos mínimos para os exames de condução e características dos veículos de exame, com os exigidos para o mesmo efeito em qualquer dos restantes Estados-membros da União Europeia;

– O aumento dos 65 para os 67 anos da idade máxima para a condução das categorias D1, D1E, D, DE e CE cuja massa máxima autorizada exceda 20.000 kg, desde que os condutores mantenham a aptidão física, mental e psicológica;

– Revisão e clarificação do regime da troca de títulos de condução estrangeiros, por forma a diferenciar os títulos de condução comunitários, cujo reconhecimento é automático, dos outros títulos estrangeiros, onde o processo de troca pode implicar a realização de exame de condução;

– O facto de os titulares de títulos de condução vitalícios emitidos por Estado-membro da União Europeia ou do espaço económico europeu que não procedam à sua troca no prazo fixado de dois anos, passarem a estar obrigados a realizar um exame de condução;

– A possibilidade de conduzir em território nacional com título de condução não comunitário, durante 185 dias prévios à fixação da residência, devendo, a partir desse facto proceder à sua troca no prazo de 90 dias.

Utilize o prazo que a lei lhe concede, procedendo à revalidação da sua carta durante os 6 meses que antecedem o dia em que completa as idades obrigatórias. E tenha em atenção que o documento não pode ser renovado com mais de seis meses de antecedência.

Se deixar passar o prazo de renovação corre o risco de multa por circular com a carta de condução caducada. Após 2 anos sem que tenha revalidado a carta, terá de efectuar uma prova prática caso pretenda obter novo título de condução.

Idades para revalidação da carta de condução:

Condutores do GRUPO I – condutores de veículos das categorias AM, A1, A2, A, B1, B e BE, Ciclomotores e Tratores Agrícola.

Condutores do GRUPO II – condutores de veículos das categorias C1, C1E, C, CE, D1, D1E, D e DE, bem como os condutores das categorias B e BE que exerçam a condução de ambulâncias, de veículos de bombeiros, de transporte de doentes, de transporte escolar, de transporte coletivo de crianças e de automóveis ligeiros de passageiros de aluguer.

Mais informações aqui

Brexit – Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída)

Começaram hoje as negociações para o brexit.

Quase um ano depois do referendo de 23 de Junho ter dado vitória à saída do Reino Unido da União Europeia, o Governo britânico deu esta segunda-feira início aquela que é descrita como a “negociação mais complicada de todos os tempos”. As negociações, que se devem estender pelos próximos dois anos, arrancaram às 11 horas (10 horas em Portugal) em Bruxelas, com o encontro entre o secretário britânico encarregado pelas negociações bilaterais, David Davis, e o homólogo europeu, Michel Barnier.

O Reino Unido quer discutir um acordo de saída do bloco europeu que inclua um tratado de livre comércio, mas do lado dos europeus as prioridades são outras. A Comissão Europeia está empenhada em garantir os direitos dos cidadãos europeus em território britânico e estabelecer o valor a ser pago por Londres por accionado o artigo 50º do Tratado Europeu, antes de se avançar para as negociações do pós-Brexit.

David Davis mostrou-se confiante à entrada da sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, dizendo aos jornalistas que o Reino Unido está “a iniciar essa negociação de forma positiva e construtiva”. O secretário britânico sublinhou que apesar de o país ter iniciado o processo de divórcio da União Europeia, “o Reino Unido continuará a ser um parceiro comprometido e aliado do continente”. “Há mais o que nos une do que o que nos separa”, reiterou.

No Luxemburgo, a assistir a uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros, o ministro britânico Boris Johnson afirmou que acredita que “todo este processo levará a uma resolução feliz, que pode ser alcançada com honra e benefício para ambas as partes”.

O país deve abandonar a União Europeia definitivamente em Março de 2019, dois anos após o início oficial do procedimento de saída.

Sete alimentos que pode (e deve) congelar, mas provavelmente não o faz

Provavelmente já congela as bananas muito maduras para depois as utilizar em smoothies e até congela os legumes da sopa, mas será que não mais alimentos que pode congelar antes que se estraguem?

Para evitar o desperdício de comida e de dinheiro, congele estes alimentos.: Sete alimentos que pode (e deve) congelar, mas provavelmente não o faz

Para evitar o desperdício de comida e do seu dinheiro, segundo a revista Prevention, há pelo menos sete alimentos que provavelmente não congela mas devia começar a fazê-lo. Abaixo descubra quais são e as melhores formas de os congelar:

1. Gengibre. Ao ar livre, esta raiz seca bastante rápido, mas se a congelar pode estender a sua ‘vida útil’ indefinidamente. E mesmo no congelador, poderá descascá-lo e ralar como faz normalmente.

2. Abacate. Com menos açúcar que a banana, o abacate é um ótimo aliado em smoothies, mas também pode ser usado para fazer mousse de chocolate ou molhos cremosos para massas. Aconselha-se que congele o abacate quando este estiver perfeitamente maduro. Só precisa de o cortar às fatias ou aos cubos, colocá-lo num saco hermético e guardá-lo no congelador.

3. Cebolinho. Comprou cebolinho para fazer uma receita, mas não vai usar mais tão cedo? Não desperdice. Corte o cebolinho todo em bocadinhos como os que usou na receita, coloque-os numa garrafa de plástico vazia ou numa caixa (para não ficar pisado) e guarde-o no congelador. Como está cortado em pedacinhos pequenos descongelará muito rápido da próxima vez que o usar.

4. Ovos cozinhados. Sim, é seguro congelar ovos cozinhados. Por exemplo, pode fazer mini-quiches ao fim de semana e congelá-las para que durem toda a semana.

5. Tofu. Congelar o tofu não só faz com que dure mais, como lhe dá uma textura mais firme, tornando-o até mais agradável. Quando o tofu descongela, as bolsas de água expandem-se, permitindo que os molhos, marinadas, temperos secos e outros aromas infiltrem melhor nestes blocos tipo esponja. Para congelar e descongelar o seu tofu favorito, corte o pacote e drene a água. Depois feche-o com um saco de plástico e congele-o por até três meses. Quando o quiser usar basta colocá-lo em um prato e levá-lo micro-ondas por 60 segundos. Se o bloco não estiver totalmente descongelado, volte a levá-lo ao micro-onas por intervalos de 30 segundos até que fique bem. Uma vez descongelado, o tofu deve ser cortado na horizontal e espremido para libertar a água em excesso. Depois basta prepará-lo ao seu gosto.

6. Ervas frescas. Em vez de deixar as ervas frescas secar, congele-as nos recipientes usados para fazer cubos de gelo. Basta cortar cada tipo de erva e depois misturá-la com azeite ou sumo de limão e depois colocar essa mistura nos cubinhos. Quando quiser utilizar as ervas nos seus pratos, basta acrescentar um ou dois cubinhos ao que está a cozinhar na panela.

7. Pasta ou molho de tomate. Em vez de deixar o recipiente aberto a secar no frigorífico, coloque uma colheradas da pasta ou do molho de tomate num recipiente pequeno forrado com papel vegetal. Depois basta deitá-lo na panela e acrescentar sabor aos seus estufados, sopas, carnes assadas ou molhos.

http://www.msn.com/pt-pt/receitas/cozinha/sete-alimentos-que-pode-e-deve-congelar-mas-provavelmente-n%C3%A3o-o-faz/ar-BBCKYT8?li=AA51XM&ocid=spartanntp

The 10 Most Dangerous U.S. Cities

1 – Detroit – Population: 713.239  Violent crime rate: 2.137 per 100.000

2 – St. Louis – Population: 320.454 Violent crime rate: 1.857 per 100.000

3 –  Oakland – Population: 395.317  Violent crime rate: 1.683 per 100.000

4 – Menphis – Population: 652.725  Violent crime rate: 1.583 per 100.000

5 – Birmingham (Al) – Population: 213.258  Violent crime rate: 1.483 per 100.000

6 –  Atlanta – Population: 425.433  Violent crime rate: 1.433 per 100.000

7 – Baltimore – Population: 626.848 Violent crime rate: 1.417 per 100.000

8 – Stockton – Population: 295.136  Violent crime rate: 1.408 per 100.000

9 – Cleveland – Population: 397.106  Violent crime rate: 1.363 per 100.000 

10 – Buffalo – Population: 262.484  Violent crime rate: 1.238 per 100.000

https://www.forbes.com/pictures/mlj45jggj/1-detroit/#216ea91769d9

The World’s Highest-Paid Athletes 2017

1 – Cristiano Ronaldo

2- LeBron James

3 – Lionel Messi

4 – Roger Federer

6 – Kevin Durant

7 – Rory Mcllroy

8 – Andrew Luck

9 – Stephen Curry

10 – James Harden

https://www.forbes.com/pictures/593547bb4bbe6f1b730b2087/2017-athletes-top-25/#2fa1f59e3419

2017 GLOBAL PEACE INDEX

A SNAPSHOT OF THE GLOBAL STATE OF PEACE

RANK COUNTRY SCORE CHANGE

1 Iceland 1.111

2 New Zealand 1.241  2

3 Portugal 1.258  2

4 Austria 1.265  1

5 Denmark 1.337  3

6 Czech Republic 1.36 

7 Slovenia 1.364  3

8 Canada 1.371 

9 Switzerland 1.373  2

10 Ireland 1.408  2

10 Japan 1.408  1

12 Australia 1.425  3

13 Bhutan 1.474 

14 Norway 1.486  3

15 Hungary 1.494  5

16 Germany 1.5 

17 Finland 1.515  6

18 Sweden 1.516  4

19 Belgium 1.525  1

19 Netherlands 1.525  2

21 Singapore 1.534  2

22 Mauritius 1.547  1

23 Spain 1.568  2

24 Chile 1.595  2

25 Romania 1.6  5

26 Slovakia 1.611  2

27 Botswana 1.622 

28 Bulgaria 1.631 

29 Malaysia 1.637 

30 Qatar 1.664  5

31 Croatia 1.665 

32 Latvia 1.67 

33 Poland 1.676  11

34 Costa Rica 1.701  1

35 Uruguay 1.709  1

36 Estonia 1.712 

37 Lithuania 1.732 

38 Italy 1.737  1

39 Sierra Leone 1.76  4

40 Taiwan 1.782  1

=41 United Kingdom 1.786  6

=41 Zambia 1.786  1

43 Ghana 1.793  1

44 Madagascar 1.797  6

45 Laos 1.8  5

46 Mongolia 1.801  3

47 South Korea 1.823  5

48 Malawi 1.825  3

49 Panama 1.835  1

50 Namibia 1.838  4

51 France 1.839  5

52 Indonesia 1.85 10

53 Timor-Leste 1.866  2

54 Tanzania 1.876  3

55 Argentina 1.88 12

56 Serbia 1.888  3

57 Albania 1.908  1

58 Kuwait 1.909  7

59 Vietnam 1.919  1

60 Senegal 1.929 10

61 Eq. Guinea 1.93 

62 Moldova 1.938  2

63 Togo 1.939  2

64 Cyprus 1.94  7

65 UAE 1.944  9

66 Ecuador 1.948 10

67 Montenegro 1.95  7

68 Paraguay 1.961 11

69 Tunisia 1.977  4

70 Oman 1.983  4

71 Peru 1.986 12

72 Kazakhstan 1.992  3

73 Greece 1.998  8

74 Nicaragua 2.002  5

75 Morocco 2.004 15

76 Kosovo 2.007 10

77 Swaziland 2.01 12

78 Mozambique 2.013 10

79 Benin 2.014  6

80 Sri Lanka 2.019 17

81 Guyana 2.021 12

82 Liberia 2.023 10

83 Haiti 2.026  5

=84 Bangladesh 2.035  2

=84 Bosnia-Herzegovina 2.035 21

86 Bolivia 2.045  6

87 Gabon 2.052  9

88 Cuba 2.056  5

89 Cambodia 2.065 15

90 Lesotho 2.066 28

91 Burkina Faso 2.07  4

92 Jamaica 2.072  1

93 Nepal 2.08 16

94 Georgia 2.084  2

95 Jordan 2.087  1

96 Guinea 2.089  6

=97 Papua New Guinea 2.095  1

=97 Trinidad & Tobago 2.095 12

99 Dominican Republic 2.114 

100 Angola 2.116 

101 Uzbekistan 2.132  8

102 Macedonia (FYR) 2.133  7

103 Belarus 2.141  4

104 Myanmar 2.179 10

105 Uganda 2.182  4

106 Honduras 2.185  5

107 Djibouti 2.196 14

108 Brazil 2.199  3

109 Algeria 2.201  1

110 The Gambia 2.211 18

111 Kyrgyz Republic 2.216 12

112 Armenia 2.22  2

113 Rwanda 2.227 15

114 United States 2.232 11

115 El Salvador 2.239  3

116 China 2.242  3

117 Guatemala 2.245  1

118 Tajikistan 2.263  4

119 Turkmenistan 2.27 13

120 Thailand 2.286  5

121 Cote d’ Ivoire 2.307  4

122 Guinea-Bissau 2.309  7

123 South Africa 2.324 3

124 Rep of Congo 2.334 

125 Kenya 2.336  6

126 Niger 2.343 14

127 Zimbabwe 2.352 

128 Mauritania 2.355  8

129 Iran 2.364  4

130 Cameroon 2.39 

131 Bahrain 2.404  1

132 Azerbaijan 2.426  2

133 Saudi Arabia 2.474  4

134 Ethiopia 2.477 16

135 Chad 2.495  1

136 Eritrea 2.505  1

137 India 2.541  4

138 Philippines 2.555  1

139 Egypt 2.583  3

140 Mali 2.596  3

141 Burundi 2.641  3

142 Mexico 2.646  2

143 Venezuela 2.652  1

144 Israel 2.707  1

145 Palestine 2.774  3

=146 Colombia 2.777  1

=146 Turkey 2.777  1

148 Lebanon 2.782  2

149 Nigeria 2.849 

150 North Korea 2.967 

151 Russia 3.047 

152 Pakistan 3.058  1

153 Dem. Rep. Congo 3.061  1

154 Ukraine 3.184  2

=155 Central African Rep. 3.213  2

=155 Sudan 3.213 

157 Libya 3.328  3

158 Somalia 3.387  1

159 Yemen 3.412  1

160 South Sudan 3.524  2

161 Iraq 3.556 

162 Afghanistan 3.567  2

163 Syria 3.814 

Iceland has maintained its position as the most peaceful country in the world in the 2017 GPI and has been ranked as the world’s most peaceful country every year since 2008.
It was also ranked as the most peaceful country on two of the three domains covered in the GPI, Societal Safety and Security and Militarisation.
Portugal moved to third position, its highest ranking since the inception of the index, a notable improvement given that it was ranked 16th less than five years ago. Portugal has improved on 12 of the 23 GPI indicators, most notably on weapons imports and violent demonstrations. Denmark fell from second position to fifth due to increases in the impact of terrorism and a deterioration in the neighbouring country relations indicators.
Syria remains the world’s least peaceful country for the second successive year, and has been ranked amongst the world’s five least peaceful countries since the start of the civil war in 2013.
It has fallen 64 places in the rankings since the inception of the index and has had the largest fall in score of any country
in the last decade. Iraq and Afghanistan have also remained amongst the bottom five countries of the index for the past five years. South Sudan is now the fourth least peaceful country and has experienced a steady decline in recent years, dropping 15 places since achieving independence from Sudan. Yemen’s deterioration has it ranked as the fifth least peaceful country for the first time in 2017, owing to an increase in the level of violent crime, intensity of internal organised conflicts, and the impact of terrorism. Yemen has fallen considerably in the GPI since 2008, when it was ranked 131st. It has slipped 28 places in the rankings since then.
There is considerable variance in the rankings of countries across the three GPI domains: Societal Safety and Security, Ongoing Domestic and International Conflict, and Militarisation.
Countries in the Militarisation domain have the largest variance in rankings when compared to the overall GPI. Of the five most militarised countries, only Syria is ranked amongst the bottom five on the overall index. Similarly, only Iceland is ranked amongst the five most peaceful countries for both the Militarisation domain and the index overall. Although both Israel and the US are amongst the five most militarised countries in the world, they perform much better on the Societal Safety and Security domain, ranking in the top 60.

TABLE 1.1 FIVE MOST AND LEAST PEACEFUL
COUNTRIES 2017, MILITARISATION DOMAIN
Of the five least peaceful countries only Syria ranks amongst the five most militarised countries while Iceland is the only country of the five most peaceful countries to rank in the five least militarised countries.

OVERALL RANK COUNTRY CHANGE IN RANK OVERALL SCORE CHANGE IN SCORE
1  Iceland  2   1.009   -0.254
2 Hungary  1 1.131 -0.007
3 Slovenia  3 1.185 -0.100
4 Bhutan  1.233 -0.039
5 Portugal  7 1.253 -0.104
OVERALL RANK COUNTRY CHANGE IN RANK OVERALL SCORE CHANGE IN SCORE
163 Israel  3.940 +0.191
162 Russia  3.277 -0.015
161 North Korea  3.231 +0.096
160 Syria  3.100 +0.041
159 United States of America  3.045 +0.024

TABLE 1.2 FIVE MOST AND LEAST PEACEFUL COUNTRIES 2017, SAFETY AND SECURITY DOMAIN Four of the five safest countries are Nordic, all five are located in Europe.

OVERALL RANK COUNTRY CHANGE IN RANK OVERALL SCORE CHANGE IN SCORE

1 Iceland  1.232 -0.016

2 Norway  2 1.249 -0.064

3 Switzerland  1 1.305 +0.011

4 Denmark  1 1.347 +0.045

5 Sweden  1.373 +0.034

OVERALL RANK COUNTRY CHANGE IN RANK OVERALL SCORE CHANGE IN SCORE

163 Iraq  4.318 -0.015

162 Syria  4.237 -0.007

161 South Sudan  4.207 -0.034

160 Afghanistan  4.178 +0.042

159 Yemen  2 4.013 +0.021

FOR MORE INFORMATION INFO@ECONOMICSANDPEACE.ORG